Prepare-se para a internet das coisas com o Java

Prepare-se para a internet das coisas com o Java

Alguma vez você já ouviu a expressão “internet das coisas”, também representada pela sigla IoT, e ficou com um ponto de interrogação na cabeça? Pois bem, é provável que isso tenha acontecido com muita gente, embora o termo esteja cada dia mais presente no dia a dia principalmente de quem trabalha com tecnologia ou faz grande uso dela, de diversas formas.

Fato é que para explicar o conceito disto, basta nos prendermos justamente ao significado das próprias palavras: sim, “internet das coisas” representa nada mais do que a forma como vários itens do nosso cotidiano (como dispositivos móveis, eletrodomésticos, relógios digitais e outros sistemas computadorizados presentes em nossos veículos, casas ou escritórios e até mesmo objetos pessoais modernos que tenham conectividade com a internet de alguma maneira) interagem e “se comunicam” o tempo todo entre si, trocando dados e informações geralmente programadas especificamente para funcionarem a favor de nosso conforto. A era digital trouxe isso; o “boom” da internet mudou nossas vidas em todos os sentidos e hoje em dia podemos dizer que a tecnologia já é parte integrante de praticamente tudo o que fazemos.

E, em meio a todo o contexto de mudança de paradigmas que esta revolução nos traz, será que você está preparado para lidar com ela?

Saiba mais sobre os impactos da “internet das coisas” no presente e no futuro de nosso mercado de tecnologia e em nossa vida como um todo, aproveitando para conhecer a relação da linguagem Java com tudo isto:

Como a linguagem Java pode influenciar na internet das coisas

Caso já saiba um pouco sobre Java, você já pode ter percebido que há espaço de sobra para ele neste universo, não é? Afinal, esta linguagem de programação está presente hoje em dia em praticamente todo computador ou dispositivo móvel que se conecte à internet e precise de suporte para interpretar códigos e “rodar” funções variadas e programas criados para diversos fins, principalmente os ligados a entretenimento e acesso a portais de informações.

Aplicativos que trabalham com agendas e organizadores integrados dos mais variados tipos, gráficos interativos e, em escala maior, os jogos virtuais dificilmente são suportados sem o apoio do Java. Ou seja, este sistema está inegavelmente presente na chamada internet das coisas e mais ainda: é um dos pilares que possibilitam a interação responsável por sua existência!

Com tecnologia Java, incluindo Java SE (Java Standart Edition), Java ME (Mobile Edition), Java Embedded, Java FX, Java EE (Enterprise Edition) e Glassfish (o servidor de aplicações open-source que suporta todas as especificações da interface de programação do Java) é possível desenvolver projetos de automação eficientes para realizar a inclusão digital de diversos itens de nosso cotidiano e de nossa própria casa.

Aliás, o Java EE é uma excelente plataforma para que possamos fazer os chamados “gateways”, que são essenciais para o “cloud-side” da IoT (resumidamente, os códigos que estarão por trás das funções executadas pelas coisas). Com o conceito de Gateway Things, temos servidores que se comunicam com coisas em protocolos específicos expondo-os via internet (ou até de USB passando para ela) de modo a permitir que as coisas “funcionem” de fato e de forma inteligente, como se fossem capazes de “pensar” e “falar” com o restante do mundo em sua volta.

Desta forma e de uma maneira geral, vemos que a linguagem Java é bastante ampla para a “internet das coisas” e a robótica, inclusive, tem avançado muito neste sentido, principalmente na medida em que podemos criar e programar funções pré-estabelecidas que não obedecerão necessariamente sempre o mesmo comando, mas antes saberão como agir em determinada situação ou outra.

Ok, mas o que isso faz na prática? Como impacta nossas vidas?

Apenas para citar uma comodidade que pode ser obtida com este trabalho, a iluminação residencial, por exemplo, é um dos exemplos que podem ser automatizados utilizando programações como essa: é possível criar configurações para luzes RGB não serem mais ligadas ou desligadas manualmente, elas podem sofrer alterações automáticas (ficarem mais brandas ou mais intensas dependendo das condições do ambiente e interagindo diretamente com elas por meio dos chamados princípios de semântica de cor), respeitando também alterações climáticas ou tráfego nas proximidades, desde que estejam conectadas à web e permitindo o trânsito de informações, trabalhadas por uma programação pré-estabelecida.

Mais com o jHome Automation

Agora sim chegamos no ponto principal: a “internet das coisas” vem sofrendo uma enorme revolução com a nova plataforma (que é completa) para automação residencial concebida em Java, mas que possui interface operável também em outras linguagens, o que lhe confere ainda mais usabilidade.

Ela permite o controle de sua casa por meio da internet, seja em uma máquina física como um laptop, ou pelo seu celular, tablet e outro dispositivo mobile, bem como a própria TV.

Uma de suas principais vantagens é o fato de ser totalmente customizável, ou seja, você pode criar seu próprio equipamento para funcionamento das tarefas que deseja implementar, tendo o acesso aos códigos-fonte do software. A facilidade é tanta que para executar estas novas aplicações, se não houver um computador especificamente para responder por tais tarefas, as mesmas podem ser feitas com o uso de dispositivos mais simples, como roteadores pequenos que, se programados corretamente, já são capazes de funcionar como computadores que rodam Linux e podem trabalhar com Glassfish, ligando lâmpadas, regulando sensores de temperatura e o portão da casa (entre outros), funcionando não apenas como o “computador”, mas também como uma espécie de “mordomo” de sua residência.

Além do exemplo citado acima, eis algumas outras possibilidades práticas com o uso de Java na automação de sua residência:

  • Controle de sua casa via Twitter;
  • Sensores de presença;
  • Controle de portas elétricas pela internet ou celular;
  • Agendamento de um “timer” para os equipamentos ligarem ou desligarem sozinhos;
  • Controle de tomadas via internet ou mobile;
  • Controle de leds que permitem diferentes cores dependendo da ocasião.

E, em meio a tudo isto, por que é importante conhecer e dominar cada vez mais esta tecnologia?

A resposta é simples: porque essa é a tendência do futuro e a forma como vamos nos comunicar cada vez mais com o “mundo” daqui para frente! Todas as áreas demandam esforço no que tange a acompanhar novidades e explorá-las, mas a de tecnologia em específico é extremamente dinâmica e requer cada vez mais conhecimento e domínio por parte de seus profissionais, pois sofre modificações constantes e seus usuários estão sempre interconectados, interagindo e “exigindo” novidades a todo tempo.

Deste jeito é fundamental buscar estar capacitado constantemente, podendo, para isso, contar com cursos especializados que trarão uma visão mais clara e completa do que vem surgindo por aí e que, ao invés de desafio para quem não conhece bem, pode se tornar oportunidades para quem entende do assunto! Um profissional de tecnologia qualificado e astuto, que deseja obter destaque e buscar sempre diferencial para seu trabalho, precisa não só compreender este contexto relacionado à internet das coisas como também saber enxergar tendências e circunstâncias favoráveis à aplicação de seus conhecimentos. Sim, pois as pessoas estão consumindo e procurando inovação em todo o tempo neste sentido! E você não vai querer ficar de fora, não é?

Tendo já experiência com projetos de Java ou pensando em começar agora a dominar esta linguagem que só tende a permanecer em alta nesta área, você pode buscar capacitação adequada com um pessoal que realmente entende do assunto e que sabe como treinar você para ser campeão no mercado! Aproveite para conhecer esta possibilidade acessando nosso site, afinal, a internet já está acontecendo nas “coisas” e o Java vem revolucionando a forma como os programas se comportam e como interagimos com toda esta tecnologia!

Se ainda tem dúvidas ou quer deixar algum comentário, compartilhe aqui com a gente!

Compartilhar

Comentários (2)

  • Bruno Reply

    Excelente publicação, realmente o JAVA é algo que esta e estará presente em nossas vidas por muito tempo, e com certeza quem tiver conhecimento desta linguagem terá um espaço no mercado de trabalho.

    4 de julho de 2016 at 09:53
  • Beverley Reply

    Thanks for the info

    6 de novembro de 2017 at 23:13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Cadastre seu email

Quero Receber Novidades, Ofertas e Vagas de empregos